Terra

22:53

Falar-vos da minha terra pode parecer tão repetitivo, tão igual. Mas é novo. Sempre novo como cada recomeço, como cada sol ao raiar, como cada dia ao nascer. A terra é chão, chão imenso, infinito. Tão cheio de memórias, de marcas, cicatrizes de almas vivas que não desaparecem, que permanecem. Acho que é assim a minha ligação à terra, a infantil inconsciência de um lugar que nos une. A todos. A ingénua inconsciência de que a terra não abandona, não desilude, faz crescer o que o tempo quer levar, faz brotar vida nova repentina. 


You Might Also Like

0 comentários

Subscribe