Igreja de São Domingos

17:43

Arrepiantemente bonita, escapa aos padrões, ao habitual. Tudo aqui me parece verdadeiramente real, vivido, da escuridão nasce a luz, a surpresa, a beleza desconhecida e por vezes renegada. Há lugares que nos contam histórias pelas marcas que ficam, pelas feridas que permanecem, pela voz das cicatrizes. Um cenário absolutamente magnífico, assombroso, imperfeito, das mais bonitas que alguma vez vi, daquelas que nos fazem sentir pequeninos. Perdoem-me as fotografias. Não fazem nem um pouco de justiça ao que na verdade esta igreja é. Mas não posso não a trazer até aqui. 

Foi mandada construir no século XIII por D. Sancho II. Foi precisamente neste local que começou o massacre dos judeus de 1506. Um episódio terrível que ficará para a história como um dos momentos mais horrorosos da História de Portugal. O terramoto de 1531 arruinou a igreja e obrigou a uma nova reedificação. Este lugar esteve também muito ligado à Inquisição, por aqui começavam muitos dos Autos de Fé. O descanso deste lugar estava longe de acontecer e, no desastre de 1755, a Igreja de São Domingos volta a sofrer inúmeros estragos, salvando-se apenas a capela-mor e a sacristia. Anos mais tarde, em 1959, a igreja é atingida por um violento incêndio que destrói a decoração interior.

Séculos de acontecimentos trágicos e marcantes e este lugar conta-o sem reservas através do que, deliberadamente, optou por não esconder. São as feridas dos momentos, são páginas escritas, é a voz dos que por cá passaram, viveram, rezaram e sofreram.








You Might Also Like

0 comentários

Subscribe