Pastelaria Gomes

11:41

Sento-me onde toda a gente se senta, onde a vida corre, onde Vila Real desfruta o fim-de-semana. São 10h10, o sol já vai alto, o vento decidiu aparecer com força e o dia quase todo pela frente. As ruas enchem-se lentamente, os carros ficam por casa, um dia de sábado como outro qualquer onde cada um procura o seu descanso.

"Bom dia, o que vai ser?". Aqui na Pastelaria Gomes os empregados não param um segundo, é um entra e sai de gente, mesas para levantar, covilhetes para servir. De tabuleiro na mão, num jogo de equilíbrio com chávenas e copos e nos bolsos os trocos a tilintar ritmadamente a cada passo apressado. "Bom dia" respondo e sem pensar "um café curto e uma covilhete, por favor". A covilhete, a tão conhecida e pedida covilhete. O tradicional pastel com recheio de carne de vitela da cidade de Vila Real. Olho à volta e lá estão elas, a decorar as mesas e as conversas que giram em seu redor. Na Pastelaria Gomes uma covilhete é sempre um bom pretexto para uma óptima conversa!

Nas mesas reina a alegria de um sábado de manhã e o entusiasmo de um domingo ainda por viver. As mãos que apoiam as cabeças, o folhear dos jornais e das revistas de fim-de-semana, os óculos na ponta do nariz em leituras silenciosas, as gargalhadas discretas, o Ai-que-o-tempo-está-tão-bom! e Ai-que-rico-dia! Até mim voam as vozes e as frases soltas das mesas vizinhas, até mim voam os ares desta cidade que se dá a conhecer. 






You Might Also Like

0 comentários

Subscribe