Sorte grande

21:59

O seu número da sorte é o 13. Estranho? Nem por isso. A sua fé na sorte faz dele um dos poucos cauteleiros que ainda existem na Cidade do Porto. É o cauteleiro de Sampaio Bruno.

É desta que me sai a Sorte Grande? O Sr. Flávio diz que sim. Vou confiar. Cá vai:"Era uma cautela, por favor." O Sr. Flávio é dos poucos cauteleiros que ainda se veêm. Começou por vender jornais na Praça dos Leões para ajudar o seu tio mas depressa se rendeu às lotarias. Há 30 anos que se encontra na rua Sampaio Bruno a apregoar a sorte pela cidade fora. A sua voz é inconfundível, a sua boa disposição contagia e a dedicação pelo que faz deixa viva a sua presença pelas ruas. Faça chuva ou faça sol, lá está o Sr. Flávio a torcer pela sorte de todos e pela sua também. Nunca ganhou grande coisa mas não desiste, nunca desiste. Conta, com graça, que certo dia, vendeu a sorte grande a um senhor. Era um cliente habitual seu que costumava comprar sempre meia dúzia de cautelas de uma vez mas no dia em que comprou apenas uma, a sorte bateu-lhe à porta.  

A sorte é o que quisermos dela. Sorte a minha de ter histórias para contar.













You Might Also Like

2 comentários

Subscribe